Como escolher uma plataforma elevatória

Uma plataforma elevatória, também chamada plataforma aérea, é um equipamento utilizado para efetuar trabalhos em altura de forma segura para os trabalhadores, minimizando o risco de queda.

Existem vários modelos, dependendo a escolha das características do trabalho a realizar e do local. Há que ter em conta, por exemplo, a altura de trabalho, se este decorre num espaço exterior ou interior, se a zona de trabalho é de fácil ou de difícil acesso, o tamanho e o peso da carga, entre outros fatores.

As plataformas elevatórias são utilizadas em obras de construção, em operações de logística, para serviços de manutenção em fábricas, para trabalhos de manutenção urbana e em diversas outras áreas.

Plataformas elevatórias: ver produtos

  • Quais os critérios de escolha de uma plataforma elevatória?

    Plataforma elevatória tipo tesoura HAULOTTE

    Plataforma elevatória tipo tesoura HAULOTTE

    Há diversos modelos de plataformas elevatórias. Comece por identificar a configuração mais adequada ao uso previsto e depois, dentro dessa categoria, um modelo com as dimensões e a capacidade de carga necessárias. Estes são os critérios a considerar:

     

    • Local de trabalho: trata‑se do ambiente em que a plataforma elevatória irá operar. A escolha do tipo de plataforma irá depender se pretende um equipamento para trabalhos no exterior ou no interior de edifícios. Deve ainda ter em conta o tipo de piso ou terreno em que será utilizada (regular, estável, lamacento, solo solto, etc.).

     

    • Altura de trabalho: é o critério mais importante e também o mais fácil de definir, pois corresponde à altura a alcançar para realizar as intervenções. Este critério influencia diretamente a escolha do tipo de mecanismo de elevação ou do modelo a selecionar dentro de uma categoria de plataformas.

     

    • Capacidade de carga: é determinada pelo número de trabalhadores e pelo peso do material que a plataforma deverá elevar.

     

    • Locomoção: existem diferentes opções quanto à locomoção das plataformas. A escolha deverá levar em consideração as características do espaço em que as plataformas se irão movimentar e a frequência das deslocações durante uma intervenção. As plataformas automotrizes, também ditas plataformas autopropelidas, facilitam as deslocações necessárias no decorrer de uma intervenção. As versões com rodas são mais adequadas para trabalhos em espaços interiores, enquanto as de rastos, também chamadas plataformas de lagartas ou de esteiras, são as mais indicadas para uso em espaços exteriores. As plataformas elevatórias rebocáveis são mais simples e o seu preço é mais acessível, mas será necessário um veículo trator para as deslocar. As plataformas montadas em veículos são maioritariamente utilizadas para trabalhos na via pública.

     

    • Dimensões: há que ter em conta as dimensões da plataforma para evitar problemas durante a sua utilização. As plataformas com mastro vertical são as mais compactas e, portanto, mais adequadas para trabalhos em áreas de difícil acesso e em espaços exíguos.

     

    • Alcance lateral: o alcance lateral corresponde à possibilidade de movimentar a plataforma na horizontal em relação à base. As plataformas aéreas do tipo tesoura não oferecem alcance lateral, ou seja, apenas podem subir e descer, contrariamente às plataformas articuladas e às telescópicas, que podem ser movimentadas na horizontal, permitindo alcançar pontos elevados de difícil acesso. Estas duas últimas configurações são particularmente úteis para contornar obstáculos, como ramos ou fios elétricos, ou quando não for possível posicionar o veículo (a base da plataforma) exatamente por baixo da zona a intervencionar.
  • Quais os diferentes tipos de plataformas elevatórias?

    Plataforma elevatória articulada GENIE

    Plataforma elevatória articulada GENIE

    Existem diferentes configurações de plataformas elevatórias.

     

    • Cesto de trabalho

    Os cestos de trabalho consistem apenas numa plataforma com um guarda-corpo, não possuindo qualquer mecanismo de elevação. Destinam-se a ser montados em equipamentos de elevação de cargas, como gruas e empilhadores.

    É o tipo de plataforma mais barato do mercado, custando entre 400 e 2 000 euros.

     

    Também conhecida por plataforma de braço articulado e por plataforma de lança articulada, é constituída por uma plataforma montada na extremidade de um braço (ou lança) dotado de uma ou mais articulações. Esta configuração oferece uma grande liberdade de movimentos, permitindo contornar facilmente obstáculos para alcançar áreas de difícil acesso.

    As plataformas articuladas podem atingir alturas de trabalho até 40 metros.

     

    Consiste numa plataforma montada num braço telescópico que permite a elevação em linha reta. Em comparação com os outros tipos de plataformas elevatórias, as plataformas telescópicas oferecem maior alcance tanto na horizontal como na vertical. Alguns modelos possuem, ainda, um braço pendular (jib), que facilita a aproximação à zona de trabalho em vários ângulos, nomeadamente quando não é possível colocar a base da plataforma diretamente por baixo da zona onde deverá decorrer a intervenção.

    As plataformas telescópicas podem atingir alturas de trabalho até 55 metros.

     

    Também designada plataforma elevatória pantográfica, consiste numa plataforma que sobe e desce graças a um mecanismo dito de tesoura, ou seja, um sistema hidráulico de estruturas cruzadas unidas entre si. A plataforma do tipo tesoura tem uma capacidade de elevação de cargas até 1 000 kg, bastante superior, portanto, à dos outros tipos de plataformas, que é em média de 200 kg.

    As plataformas do tipo tesoura podem atingir alturas de trabalho até 20 metros.

     

    É indicada para trabalhos em recintos fechados e que não exijam um grande alcance lateral. A sua configuração é ideal para executar trabalhos em locais exíguos e de difícil acesso.

    As plataformas de mastro vertical podem atingir alturas de trabalho até 12 metros.

     

    Equipada com pés estabilizadores, esta plataforma é ideal para efetuar trabalhos em altura em terrenos íngremes.

    Existem duas configurações deste tipo de plataformas: a plataforma articulada com braço multidirecional e a plataforma telescópica com braço telescópico.

    As plataformas do tipo aranha podem atingir alturas de trabalho até 30 metros.

     

    • Plataforma elevatória montada em veículo

    Trata‑se de uma plataforma elevatória montada sobre um veículo motorizado pesado ou ligeiro, como um camião, uma carrinha ou um trator, por exemplo. O sistema de elevação pode ser telescópico, articulado ou de tesoura.

    As plataformas montadas em veículos ligeiros permitem efetuar trabalhos a alturas compreendidas entre 10 e 27 metros. 

    As plataformas montadas em camiões oferecem uma capacidade de elevação até 70 metros.

     

    • Plataforma suspensa

    Também chamada andaime suspenso motorizado ou balancim elétrico, trata‑se de uma plataforma de trabalho suspensa por cabos e guinchos. Contrariamente aos modelos apresentados antes, as plataformas suspensas não operam a partir do solo, mas sim de um ponto elevado, como o telhado de um edifício, permitindo assim trabalhar a alturas superiores a 100 metros. As plataformas suspensas podem ser instaladas de forma temporária ou então permanente, por exemplo para realizar a manutenção periódica de edifícios.

  • Plataforma elevatória elétrica, a diesel ou híbrida?

    Plataforma elevatória a diesel HINOWA

    Plataforma elevatória a diesel HINOWA

    As plataformas elevatórias podem ter motorização elétrica, a diesel ou híbrida. A escolha depende principalmente do tipo de espaços em que o equipamento vai ser utilizado.

     

    Plataformas articuladas elétricas

    As plataformas elevatórias elétricas funcionam com baterias ou, por vezes, com ligação à rede e destinam-se principalmente a trabalhos em espaços fechados.

    Vantagens

    • Inexistência de gases de escape, pelo que não deterioram a qualidade do ar;
    • Funcionamento silencioso.

    Desvantagem

    • Autonomia limitada pela capacidade das baterias.

     

    Plataformas articuladas a diesel

    As plataformas elevatórias com motor a diesel são indicadas para trabalhos ao ar livre.

    Vantagem

    • Autonomia ilimitada, em função do acesso ao combustível.

    Desvantagens

    • Emissões poluentes e tóxicas dos gases de escape (CO2);
    • Motor bastante mais ruidoso.

     

    Plataformas articuladas híbridas

    Trata-se de uma opção mais recente, que combina um motor de combustão interna com um motor elétrico e baterias.

    Vantagem 

    • Versatilidade: utiliza‑se o motor a diesel em espaços exteriores e o sistema elétrico em recintos fechados.

    Desvantagem

    • É uma tecnologia mais cara do que as duas anteriores.
  • Plataforma elevatória manual, rebocável, automotriz ou montada em veículo?

    Plataforma elevatória rebocável Niftylift

    Plataforma elevatória rebocável Niftylift

    As plataformas elevatórias de movimentação manual são equipamentos compactos utilizados em espaços comerciais e em armazéns, onde oferecem uma alternativa mais segura e eficaz ao uso de escadas e escadotes. Graças às suas pequenas dimensões, podem mover‑se nos corredores de estantes de armazenamento. Além disso, possuem um sistema de elevação elétrico, que facilita a movimentação de cargas com menor esforço físico dos trabalhadores.

     

    As plataformas elevatórias rebocáveis são compactas e leves, estando equipadas com um motor apenas para acionar o mecanismo de elevação da plataforma. Podem ser facilmente transportadas por um veículo da empresa de um local para outro.

     

    As plataformas elevatórias automotrizes, ou plataformas autopropelidas, estão equipadas com rodas ou com rastos, podendo deslocar-se de forma autónoma. Permitem, portanto, deslocações frequentes no local.

     

    As plataformas elevatórias sobre veículos são, como o nome indica, montadas num veículo de transporte (ligeiro ou pesado). São ideais para trabalhos repetitivos que requeiram deslocações constantes, como a manutenção da iluminação da via pública, por exemplo. 

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *