Como escolher um transformador

Um transformador é um dispositivo utilizado para aumentar ou diminuir a tensão e a intensidade da corrente de um circuito elétrico. Assim, a tensão e a intensidade da corrente de saída têm valores diferentes dos da corrente de entrada, mas mantêm a mesma frequência e a mesma forma de onda. A transformação da corrente apresenta um rendimento próximo de 1.

Transformadores: ver produtos

  • Quais os diferentes tipos de transformadores?

    Transformador de potência SANERGRID

    Existem cinco tipos principais de transformadores. As diferenças entre eles estão sobretudo relacionadas com os tipos de aplicações possíveis.

    • Transformadores de corrente: também chamados transformadores de intensidade, são transformadores em que a corrente secundária é proporcional à corrente primária. São utilizados com correntes alternadas de baixa frequência.

     

    • Transformadores de potência: são transformadores de distribuição com uma tensão de uma das fases superior a 1000 V. São utilizados no transporte de energia elétrica em longas distâncias.

     

    • Transformadores de medida: também ditos transformadores de medição ou transformadores de instrumentos, fornecem energia a instrumentos de medição e a contadores, permitindo a estes últimos medir a corrente. Transformam a corrente sem desfasamento.

     

    • Transformadores de impulsos: também chamados transformadores de pulsos, produzem impulsos elétricos a altas frequências. São frequentemente utilizados para comandar dispositivos eletrónicos, como transístores e tirístores. Podem fornecer uma corrente significativa.

     

    • Transformadores de isolamento: criam um isolamento galvânico entre a corrente primária e a corrente secundária, protegendo do risco de electrocussão, por exemplo. São bastante utilizados em salas de operações.
  • Quais as diferentes tecnologias usadas em transformadores?

    Transformador de tensão HARTING

    Transformador de tensão HARTING

    São cinco as principais tecnologias usadas em transformadores.

    Transformador de tensão

    O transformador de tensão permite alterar os valores da tensão e da corrente elétrica de uma fonte de energia AC, mantendo a mesma frequência. Esta transformação apresenta um bom rendimento.

    Transformador trifásico

    O transformador trifásico transforma a tensão e a corrente de três fases em simultâneo. Evita, portanto, que tenha de se usar um transformador por fase, isto é, três transformadores monofásicos no total. Neste caso, um único dispositivo agrupa as três fases. Comparativamente ao uso de um transformador por fase, este sistema é mais económico e mais compacto.

    Transformador toroidal

    O transformador toroidal é composto por um núcleo magnético anular, distinguindo-se facilmente dos restantes transformadores pela sua forma. É leve, fácil de instalar e ocupa menos espaço no circuito. Além disso, gera menos ruído e menos interferência eletromagnética do que um transformador convencional. Os núcleos toroidais também têm a vantagem de precisar de menos energia para manter o campo magnético, pelo que consomem menos eletricidade. Os transformadores toroidais apresentam uma boa relação qualidade/preço. 

    Transformador-retificador

    Trata‑se de um transformador de baixa potência que tem como finalidade retificar a tensão em aplicações do quotidiano. É utilizado nomeadamente para telefones e computadores portáteis.
    O preço de um transformador‑retificador é relativamente elevado em comparação com o de um transformador convencional.

    Autotransformador

    O autotransformador possui um único enrolamento com 3 entradas/saídas para as ligações elétricas. Tem como função aumentar ou diminuir a tensão. Dessa forma, permite, por exemplo, que um aparelho fabricado nos Estados Unidos possa ser usado num país em que a tensão da rede é mais elevada. Em comparação com os transformadores de dois enrolamentos, os autotransformadores oferecem várias vantagens: são mais leves, mais compactos e de preço mais acessível. São igualmente utilizados para o arranque de motores de indução e no setor ferroviário na Grã-Bretanha.

  • Quais os diferentes tipos de construção dos transformadores?

    Transformador de potência a seco da EREA Transformers

    Transformador de potência a seco da EREA Transformers

    Existem dois tipos principais de construção de transformadores:

    • Transformadores a seco
    • Transformadores a óleo

    Transformadores a seco

    São constituídos por enrolamentos revestidos de resina epóxi, o que os torna bastante resistentes a choques térmicos. O encapsulamento em resina epóxi elimina o risco de incêndio e explosão, para além de lhes conferir resistência a agentes externos, como poeiras e humidade. 

    Outra das suas vantagens é não haver risco de fuga de líquido dielétrico, uma vez que não é utilizado óleo na sua construção. Por conseguinte, são menos poluentes do que os transformadores a óleo e exigem pouca ou nenhuma manutenção.

    Estes transformadores são utilizados em instalações elétricas no interior de edifícios, nomeadamente em centros comerciais, hotéis, edifícios industriais e prédios altos. Em alguns países, é obrigatória a instalação deste tipo de transformador em todos os edifícios de grande altura. 

    Transformadores a óleo

    Os seus enrolamentos estão imersos em óleo isolante, um dielétrico líquido. Os transformadores podem ser isolados com óleo mineral (de origem fóssil) ou com óleo vegetal (extraído de plantas), constituindo este último uma alternativa mais ecológica. 

    Como o óleo no seu interior é inflamável, estes transformadores exigem a instalação de dispositivos de segurança, tais como relés de proteção do tipo DMCR ou DGPT2. Devem, igualmente, ser dotados de proteção contra o risco de incêndio.

    Podem ser instalados quer no interior quer no exterior, mas com certas limitações por conterem líquido inflamável. A título de exemplo, é proibido o uso de transformadores a óleo em edifícios altos.

    Tipos de construção dos transformadores

    Transformador a seco

    Transformador a óleo

  • Quais as principais características técnicas dos transformadores?

    A potência, a tensão primária e a tensão secundária são as características técnicas mais importantes dos transformadores.

    Potência

    A potência do transformador deve ser suficiente para alimentar o circuito elétrico e os aparelhos a que será ligado. Há que ter o cuidado de não sobredimensionar o transformador, pois uma potência bastante maior do que a necessária gera perdas mais elevadas em vazio. Por outro lado, também se deve evitar o subdimensionamento, que poderia diminuir o rendimento do transformador, provocar o sobreaquecimento dos enrolamentos ou, ainda, acelerar a deterioração do isolamento e provocar uma avaria no dispositivo.

    É, portanto, essencial calcular corretamente a potência necessária do transformador que vai comprar. Para tal, é importante:

    • identificar os ciclos e a duração de carga ou sobrecarga a que o transformador será sujeito;
    • compensar a energia reativa, se necessário;
    • determinar a potência mínima para um funcionamento em total segurança;
    • ter em conta as condições de ventilação e arrefecimento do local onde será instalado o transformador.

    Tensão primária 

    É a tensão de entrada no transformador, ou seja, a tensão da rede a que se pode ligar o transformador.

    Tensão secundária 

    É a tensão de alimentação dos equipamentos do sistema.

    Características técnicas dos transformadores

    Potência

    Tensão primária

    Tensão secundária

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *