Que regulador de pressão escolher

Um regulador de pressão, também chamado limitador de pressão, é um dispositivo que se instala em sistemas hidráulicos ou pneumáticos para limitar a pressão do fluido e proteger os componentes a jusante, tais como mangueiras, válvulas, bicos ou tanques. Uma pressão demasiado elevada pode provocar fugas, desgaste prematuro ou mesmo a destruição destes componentes do sistema. Os reguladores de pressão também são necessários em processos que exijam uma pressão constante. Os mais comuns no mercado são os reguladores de pressão de membrana, também ditos de diafragma.

Reguladores de pressão: ver produtos

  • Porquê instalar um regulador de pressão?

    O regulador de pressão protege os componentes do sistema pneumático. Estes são acionados por ar comprimido, cuja pressão máxima vai depender do compressor que o gera. Os componentes do circuito pneumático (válvulas, filtros, etc.) têm todos um limite máximo de pressão que conseguem suportar. O regulador de pressão tem, assim, como função controlar a pressão no circuito de ar comprimido, a fim de proteger cada componente e, por conseguinte, todo o sistema.

    Para além de proteger o próprio sistema, o regulador de pressão também serve para:

    • Proteger os produtos, em particular os sujeitos à ação de cilindros pneumáticos. Os cilindros são concebidos para exercer uma determinada força a uma determinada pressão, dita pressão teórica. Se esta pressão for ultrapassada, os cilindros vão aplicar forças mais elevadas, podendo dar origem a erros no processo de fabrico e pôr em causa a qualidade do produto final. O regulador serve, então, para limitar a pressão e evitar este tipo de riscos.
    • Controlar os processos. Certas aplicações necessitam de uma pressão constante. Por exemplo, para pulverizar um produto, deve‑se instalar um regulador a fim de garantir uma pressão constante do ar comprimido.
  • Como funciona um regulador de pressão de membrana?

    Regulador de pressão CAMOZZI

    Regulador de pressão CAMOZZI

    Os reguladores de pressão de membrana, também conhecidos por reguladores de pressão de diafragma, são os mais comuns.

    O regulador de pressão de membrana é composto essencialmente por um parafuso, uma mola, uma válvula e uma membrana. O seu princípio de funcionamento baseia-se no equilíbrio entre as forças atuantes em cada uma das faces da membrana: num lado, a força da mola comprimida pelo parafuso e, no outro, a pressão de saída do fluido. As pequenas variações da pressão de saída são instantaneamente corrigidas pelo regulador. Quando a pressão de saída baixa, é quebrado o equilíbrio entre as duas forças atuantes na membrana. Como a força exercida pela mola se torna superior à força exercida pela pressão do fluido, a válvula abre‑se e a pressão de saída aumenta, atingindo-se de novo o equilíbrio. Quando a pressão de saída aumenta, a força exercida pelo fluido contra a membrana comprime a mola e fecha a válvula, diminuindo a pressão.

    Com este tipo de reguladores, as variações de pressão na entrada não têm qualquer efeito sobre a pressão de saída.

  • Como escolher um regulador de pressão?

    Ao contrário do redutor de pressão, que se limita a reduzir a pressão de saída de um fluido, o regulador de pressão é capaz de a compensar e estabilizar. Dependendo da pressão no sistema, poderá ter de instalar um redutor de pressão, para além de um regulador.

    • Se necessário, primeiro deve‑se escolher um redutor adequado à pressão de entrada e de saída do fluido. Para diminuir a pressão, ajusta‑se a tensão da mola rodando o parafuso ou girando a roda, dependendo dos modelos. Em seguida, instala‑se o regulador e ajusta‑se novamente a pressão no sistema.
    • Há que ter em atenção o fluxo do dispositivo que se vai adquirir. Os reguladores de pressão têm um fluxo específico, que é indicado pelo fabricante nas especificações técnicas do produto.
    • O diâmetro da conexão de entrada e de saída é outra característica que importa levar em consideração.

    Os reguladores de pressão são normalmente vendidos pré‑ajustados, mas são todos ajustáveis.

    Existem, ainda, opções que podem ser adicionadas ao regulador de pressão:

    • um manómetro, para medir a pressão com maior exatidão (os resultados são apresentados em bar e/ou psi);
    • a opção de facilidade de regulação.
  • Onde são utilizados os reguladores de pressão?

    Há reguladores de pressão na maioria das máquinas que utilizam um fluido para funcionar. Estão presentes na indústria (em redes de ar comprimido, circuitos de água, sistemas hidráulicos), mas também em eletrodomésticos (máquinas de lavar louça, máquinas de lavar roupa), em aparelhos de refrigeração e aquecimento (aparelhos de ar condicionado, frigoríficos, caldeiras), bem como em qualquer veículo, para regular a pressão dos travões ou do combustível.

    Os reguladores de pressão são, portanto, usados nos mais variados setores e essenciais ao bom funcionamento de inúmeros equipamentos. Se avariarem, como o seu preço é bastante acessível, podem ser substituídos por um custo mínimo. No entanto, uma falha no seu funcionamento pode causar danos significativos e bastante mais onerosos noutros equipamentos e componentes do sistema, pelo que convém verificar regularmente o estado dos reguladores de pressão.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *