Como escolher uma tesoura ou guilhotina para chapa

As tesouras e as guilhotinas são utilizadas principalmente para o corte de chapas de metal em oficinas e indústrias. Apresentam a vantagem de cortar peças sem as deformar e sem produzir aparas, ao contrário do corte com serra, que envolve sempre alguma perda de material.

Embora tenham a mesma função, as tesouras são ferramentas portáteis, enquanto as guilhotinas são geralmente máquinas, utilizadas sobretudo na indústria por oferecerem maior capacidade de produção.

Este guia não trata de tesouras de podar.

Tesouras e guilhotinas: ver produtos

  • Guilhotina ou tesoura para corte de chapa?

    O corte de chapas e de outros tipos de peças pode ser executado com uma guilhotina ou com uma tesoura.

    Guilhotinas

    As guilhotinas são máquinas industriais capazes de cortar chapas metálicas de grandes dimensões e que têm elevada capacidade de produção. São bastante utilizadas em caldeiraria industrial, no setor metalúrgico e noutras indústrias em que se realize com frequência o corte de peças metálicas de pouca espessura. As guilhotinas possuem duas lâminas: a lâmina superior prende a peça contra a lâmina inferior e penetra no material (geralmente metal). Na maioria das guilhotinas, o movimento vertical da lâmina é efetuado por um sistema hidráulico operado através de um pedal. O acionamento pode ser manual ou automático.

    Tesouras

    As tesouras são pequenas ferramentas que o utilizador pode facilmente levar consigo de um local para outro. Na indústria, são usadas para cortar chapas, mas também barras de metal. Para além das tesouras manuais, existem tesouras elétricas, tesouras pneumáticas e tesouras hidráulicas, embora estas últimas sejam bastante mais raras.

    Guilhotina industrial Jouanel

    Guilhotina Jouanel

    Tesoura manual SAM

    Tesoura manual SAM

  • Quais os diferentes tipos de acionamento das tesouras e guilhotinas?

    Tesouras manuais

    No mercado, estão disponíveis tesouras convencionais e tesouras articuladas. Em ambos os casos, são formadas por dois cabos e duas lâminas que se movem sobre um eixo comum, como qualquer tesoura clássica. A diferença das tesouras articuladas é que estas possuem um sistema de desmultiplicação, que reduz o esforço necessário por parte do operador para realizar o corte. Por exemplo, utilizando a mesma força, uma tesoura convencional permite cortar uma chapa de 1,2 mm com uma resistência de 400 N/mm², enquanto uma tesoura articulada permite cortar uma chapa de 1,5 mm com a mesma resistência.

    Tesouras de bancada

    As tesouras de bancada, também chamadas cisalhas de bancada e cisalhas de alavanca, são indicadas para cortar chapas e barras redondas de espessura superior a 2 mm. Assemelham‑se a uma pequena guilhotina manual, com uma alavanca para fazer descer a lâmina e efetuar o corte. Quanto maior for a alavanca, menos força o operador terá de exercer.

    Tesouras elétricas

    São ferramentas portáteis com fio ou bateria. As tesouras elétricas permitem cortar chapas onduladas e de perfil trapezoidal (4 a 5 mm) de forma rápida e eficaz.

    Tesouras pneumáticas

    Tesoura hidráulica REHOBOT

    Tesoura hidráulica REHOBOT

    As tesouras pneumáticas são em tudo semelhantes às tesouras elétricas, exceto no que diz respeito à alimentação. Para utilizar este tipo de tesouras, é necessária uma fonte de ar comprimido. As tesouras pneumáticas podem cortar todos os tipos de plástico, bem como alumínio, estanho e aço até 1,2 mm de espessura.

    Tesouras hidráulicas

    Menos comuns, estas tesouras oferecem uma força de corte de várias toneladas, mas o seu movimento é mais lento. São utilizadas para cortar tubos metálicos, fios, cabos, etc.

    Guilhotinas

    A maioria das guilhotinas para corte de chapa são hidráulicas. Permitem cortar aço macio até 6,5 mm. As guilhotinas elétricas são mais baratas e indicadas para o corte de chapas mais finas. Oferecem a possibilidade de instalar várias lâminas para cortar várias chapas em simultâneo. Existem, igualmente, guilhotinas mecânicas.

  • Quais as principais características das tesouras e guilhotinas?

    As características mais importantes das tesouras e das guilhotinas são:

    • a espessura máxima de corte;
    • a força de corte;
    • a potência (tesouras não manuais);
    • o número de cursos por minuto (tesouras elétricas e pneumáticas);
    • o número de golpes por minuto (guilhotinas);
    • a pressão do ar (tesouras pneumáticas);
    • o consumo de ar comprimido (tesouras pneumáticas).
  • Quais as aplicações das guilhotinas e tesouras para corte de chapa?

    Guilhotinas

    As guilhotinas são usadas para corte de chapas em diversas indústrias e oficinas, nomeadamente metalúrgicas e metalomecânicas, em serralharias e em caldeiraria industrial. Destinam-se a cortar materiais duros e/ou de alta resistência, como metais, resmas de papel, etc. São também bastante utilizadas em indústrias de reciclagem para a revalorização de resíduos (automóveis, resíduos industriais, etc.).

    Tesouras

    As tesouras são utilizadas por profissionais que instalam e reparam telhados e coberturas metálicas, por montadores de pladur (plaquistas), serralheiros e canalizadores, entre outros, para cortar alumínio, cobre, placas de PVC ou cabos de metal.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível.