Como escolher uma máquina de costura industrial

As máquinas de costura são equipamentos mecânicos ou eletromecânicos utilizados para unir tecidos ou peles por meio de pontos de costura. Estes são realizados com um ou vários fios (ou linhas) e uma agulha que executa um movimento vertical alternado. Embora existam diferentes tipos de máquinas de costura, este princípio de funcionamento é comum a todos eles. Este guia de compra trata das máquinas de costura industriais. Estas possuem características específicas que permitem:

  • altas velocidades de trabalho (por exemplo, 700 a 800 pontos por minuto);
  • funcionamento contínuo, 24 horas por dia, graças à sua robustez e elevado nível de desempenho;
  • pontos de costura de qualidade superior em termos de acabamento, precisão e regularidade.

Máquinas de costura industriais: ver produtos

  • Quando optar por uma máquina de costura industrial?

    Hoje em dia, já encontramos excelentes máquinas de costura domésticas, capazes de rivalizar com certas máquinas industriais. Quando é que se deve, então, optar por uma máquina de costura industrial? Que vantagens oferecem estas máquinas?

    De seguida, apresentamos as principais características que distinguem as máquinas de costura industriais.

    Durabilidade

    As máquinas de costura industriais são concebidas para funcionar 24 horas por dia, ao contrário das domésticas. Destinam-se, portanto, a aplicações industriais, como em fábricas têxteis. São máquinas de maior durabilidade, mas também de preço mais elevado.

    Peso / portabilidade

    As máquinas de costura industriais são bastante maiores e mais pesadas (até 50 quilos). Enquanto os modelos domésticos têm o motor integrado no corpo da máquina, as máquinas industriais têm o motor à parte, devendo ser fixadas a uma mesa. Tal significa que necessitam de mais espaço, mas também que não são transportáveis, ou muito dificilmente, contrariamente às máquinas de costura domésticas.

    Velocidade de costura

    As máquinas de costura industriais têm um motor mais potente, pelo que permitem coser a velocidades mais elevadas. Se, no entanto, procura uma máquina para coser a velocidades mais baixas, é preferível optar por um modelo equipado com servomotor.

    Robustez do motor

    Os motores das máquinas de costura industriais apresentam maior robustez e resistência, o que os torna adequados para um uso intensivo. As máquinas de costura industriais oferecem a possibilidade de iniciar e parar a costura de forma instantânea.

    Uso específico

    As máquinas de costura industrial são maioritariamente máquinas especializadas, ou seja, concebidas para realizar um determinado tipo de ponto num certo tipo de tecido, a alta velocidade e em grandes quantidades. Já as máquinas de costura domésticas são polivalentes, pois permitem efetuar diferentes pontos em vários tipos de tecidos, dos mais leves, como o voile, aos mais rígidos, como o couro. Contudo, a sua utilização é mais complexa, uma vez que é necessário ajustar uma série de parâmetros.

    Qualidade

    As máquinas industriais permitem obter costuras de bastante melhor qualidade, com pontos perfeitos, impossíveis de reproduzir com uma máquina doméstica. Além disso, são capazes de coser materiais mais rígidos ou várias camadas de tecido com excelentes resultados.

    Automação

    As máquinas de costura industriais possuem funções automáticas, como o corte automático de linha.

    Vantagens de uma máquina de costura industrial:

    • Durabilidade
    • Velocidade de costura
    • Robustez do motor
    • Facilidade de utilização
    • Qualidade da costura
    • Automação
  • Quais os principais critérios de escolha de uma máquina de costura industrial?

    Analisamos, agora, os principais critérios a ter em conta ao escolher uma máquina de costura.

    Velocidade de costura

    A velocidade das máquinas de costura industriais varia entre 3 000 e 7 000 rotações por minuto (rpm). A escolha vai depender do uso previsto e do tipo de tecido. Se a máquina se destinar a uma utilização intensiva e à produção em grande escala, opte por um modelo de alta velocidade, capaz de realizar até 1 500 pontos por minuto.

    Quanto ao tipo de tecido, para coser materiais leves, escolha uma máquina com cerca de 5 000 rpm. Para tecidos mais pesados e difíceis de trabalhar, como o couro, será mais adequada uma máquina com aproximadamente 3 000 a 4 000 rpm.

    Tipo de tecido

    O tipo de tecido que se pretende coser é um fator decisivo na escolha de uma máquina de costura, não só da sua velocidade como também do sistema de arrasto.

    Sistema de arrasto, ou de transporte (motor)

    Trata‑se do mecanismo responsável por mover o tecido cada vez que a agulha sobe. Há máquinas de costura de arrasto simples, duplo e triplo, também designadas máquinas de costura de transporte simples, duplo e triplo. A escolha dependerá do peso do tecido.

    Por exemplo, para coser tecidos leves normais (sem ou com pouca elasticidade) ou ganga, opte por uma máquina de arrasto simples. Para tecidos pesados, como a lona, ou extremamente finos e delicados, como os tecidos de renda, escolha antes uma máquina de duplo arrasto e motor com embraiagem. No caso de tecidos muito duros, como o couro, a única escolha viável é uma máquina de triplo arrasto. Mas tenha em atenção que o preço destas máquinas é bastante elevado devido à sua mecânica mais complexa.

    Tipo de ponto

    As máquinas de costura industriais são geralmente especializadas num tipo de ponto, sendo raros os modelos que permitem realizar uma grande variedade de pontos.
    Entre os pontos de costura mais comuns estão o ponto preso, o ziguezague e o overlock (informação mais detalhada na secção seguinte).
    Também é importante ter em conta a espessura das linhas a utilizar e optar por uma máquina compatível com essa espessura. Algumas máquinas podem coser com linhas grossas enquanto outras estão limitadas a linhas finas.

    Consumo de energia

    As máquinas de costura consomem muita energia, especialmente as que têm um motor com embraiagem. Contudo, no mercado encontram‑se cada vez mais modelos com baixo consumo de energia. Existem ainda máquinas de costura com servomotor, que consome menos do que um motor com embraiagem e é mais silencioso.

    Principais critérios de escolha:

    • velocidade de costura
    • tipo de tecido
    • sistema de arrasto, ou transporte (motor)
    • tipo de ponto
    • consumo de energia
  • Máquina de costura: que ponto escolher?

    Existem inúmeros pontos de costura mas, voltamos a referir, na grande maioria dos casos, uma máquina industrial realiza apenas um dado tipo de ponto.

    Há diversas normas que classificam os tipos de pontos de costura, nomeadamente a ASTM D 6193, da American Society for Testing and Materials, e a ISO 4915:1991, da Organização Internacional de Normalização.

    Dada a grande variedade de pontos de costura, neste guia vamos destacar os cinco mais utilizados.

    Tipos de pontos de costura

    Ponto preso (ou ponto fixo)

    O ponto preso, também designado “ponto corrido”, “ponto fixo” e por vezes “ponto reto”, é o mais utilizado na indústria. É realizado com máquinas de costura de uma só agulha e resulta do enlaçamento de duas linhas com o auxílio de uma laçadeira. As máquinas de ponto preso são igualmente conhecidas por máquinas de ponto corrido ou máquinas de costura reta.

    Aplicações:
    Vestuário
    Lingas de elevação em material sintético
    Lonas e tecidos de grandes dimensões

    Vantagens:
    – É o ponto mais rápido de executar;
    – É também o que sai mais barato.

    Desvantagem:
    – Não é adequado para tecidos elásticos, uma vez que pode ficar demasiado apertado e fazer o tecido franzir.


    Ponto overlock (ou ponto overloque)

    Este ponto é realizado com máquinas de costura overlock, que permitem uma produção a larga escala graças à sua velocidade de trabalho bastante elevada.

    Aplicações:
    Vestuário de tecidos elásticos (roupa desportiva, vestuário de dança, etc.)

    Vantagens:
    – O ponto overlock é muito elástico e muito resistente;
    – As máquinas overlock oferecem velocidades de costura superiores às restantes (7 000 rpm).

    Desvantagem:
    – Consome bastante linha.

     

    Ponto de cadeia

    Este ponto assemelha-se a uma corrente ou a uma corda. Permite obter efeitos particularmente decorativos e é muito utilizado para coser acessórios, como rendas ou fitas, em tecidos.

    Aplicações:
    Vestuário
    Sacos de papel e de plástico
    Lonas e tecidos de grandes dimensões

    Vantagem:
    – É maior do que os outros pontos, o que o torna ideal para o preenchimento de desenhos em bordados, por exemplo.

    Desvantagens:
    – Consome bastante linha;
    – É menos resistente do que os outros pontos;
    – A realização deste ponto é mais demorada.


    Ponto de cadeia duplo

    É bastante parecido ao ponto de cadeia simples, mas mais resistente.

    Aplicações:
    Elásticos
    Cintos
    Casacos

    Vantagens:
    – É bastante resistente e mais duradouro do que o ponto de cadeia simples;
    – Tem uma elevada capacidade de extensão, sendo por isso usado para coser elásticos, nomeadamente em peças de vestuário.

    Desvantagens:
    – Consome bastante linha;
    – A realização deste ponto é mais demorada;
    – Desfaz-se facilmente se a linha se partir, o que leva frequentemente os fabricantes de vestuário a reforçar as costuras, executando várias passagens ou mesmo colando‑as.


    Ponto ziguezague

    Como o nome indica, o ponto ziguezague apresenta-se como uma linha quebrada que forma ângulos salientes, alternadamente, à esquerda e à direita. As máquinas industriais de ziguezague permitem ajustar a largura e o comprimento do ponto.

    Aplicações:
    Tecidos do tipo voile
    Tecidos elásticos

    Vantagens:
    – Este ponto permite frisar o tecido;
    – Facilita a costura de tecidos elásticos.

    Desvantagens:
    – É preciso ajustar corretamente a tensão do fio;
    – Não é adequado para tecidos finos.

    Principais tipos de pontos:

    • Ponto preso
    • Ponto overlock
    • Ponto de cadeia
    • Ponto de cadeia duplo
    • Ponto ziguezague
  • Máquina de costura mecânica ou eletrónica?

    As máquinas de costura podem ser mecânicas ou eletrónicas.

    Máquinas de costura mecânicas

    Estas máquinas estão equipadas com um motor elétrico, mas não têm quaisquer componentes eletrónicos.

    Vantagens:

    • Baixo custo;
    • Fácil manutenção.

    Desvantagens:

    • Oferecem pouca variedade de pontos de costura;
    • Os ajustes manuais tornam a sua utilização mais complexa e morosa.

     

    Máquina de costura eletrónica da Brother

    Máquinas de costura eletrónicas

    São máquinas que possuem componentes eletrónicos, como um visor LCD, por exemplo.

    Vantagens:

    • Os ajustes são automáticos, o que simplifica a sua utilização;
    • Oferecem maior precisão;
    • Permitem realizar uma maior variedade de pontos de costura.

    Desvantagens:

    • São mais caras;
    • São mais frágeis;
    • Têm custos mais elevados quer de manutenção quer de reparação dos componentes eletrónicos, como o visor LCD.

    Mesmo considerando estas desvantagens, não podemos deixar de recomendar as máquinas eletrónicas pela sua facilidade de utilização.

    Vantagens das máquinas de costura eletrónicas:

    • ajustes automáticos
    • alta precisão
    • variedade de pontos
Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *