The online industrial exhibition

Que unidade hidráulica escolher?

As unidades hidráulicas, em hidromecânica, consistem num conjunto de componentes hidráulicos que fornecem um determinado caudal de óleo a uma rede ou a um sistema hidráulico. Possuem, como principais componentes, um motor, um reservatório e uma bomba hidráulica, e são capazes de produzir níveis de potência bastante elevados para acionar praticamente todos os tipos de cilindros e de motores hidráulicos.

Unidades hidráulicas: ver produtos

  • Como escolher uma unidade hidráulica?

    Unidade hidráulica da marca Holmatro
    Unidade hidráulica da marca Holmatro

    Para escolher uma unidade hidráulica adequada às suas necessidades, comece por estimar a potência nominal necessária a partir do caudal pretendido e da pressão em bares, dependendo dos esforços a aplicar:

    • Potência nominal: indicada em watts (W) ou em quilowatts (kW), é a potência do motor que aciona a bomba hidráulica.
    • Caudal nominal: expresso em litros por segundo (l/s) ou em litros por minuto (l/min), corresponde ao volume de fluido que a bomba consegue enviar para o circuito hidraúlico por unidade de tempo.
    • Pressão nominal: expressa em pascals (Pa) ou em bares (bar), corresponde ao esforço que a unidade hidráulica poderá suportar e depende da potência do motor.

    É importante dimensionar corretamente a potência da sua unidade pois, ainda que possa parecer vantajoso dispor de potência suplementar para atender a necessidades que possam surgir mais tarde, demasiada pressão pode danificar os componentes do seu sistema hidráulico. Se, pelo contrário, a unidade hidráulica não for suficientemente potente, os equipamentos que dela dependem não poderão funcionar devidamente. Além disso, é necessário estimar a capacidade do reservatório, que deve ser suficiente para abastecer todo o sistema hidráulico, de acordo com o caudal desejado e o tempo de utilização em modo contínuo.

    Ao escolher a sua unidade hidráulica, há que ter em consideração se esta irá operar maioritariamente em regime contínuo ou intermitente. O funcionamento em modo contínuo para além do tempo indicado pelo fabricante pode levar ao sobreaquecimento da unidade, à evaporação do fluido hidráulico e a danos no motor. A norma DIN VDE 0530 estabelece os regimes de funcionamento (ou ciclos de trabalho) da seguinte forma:

    • Regime S1: regime contínuo.
    • Regime S2: regime de tempo limitado, que gera pouco ou nenhum aquecimento (tempo de funcionamento contínuo consoante a carga).
    • Regime S3: regime intermitente periódico, que permite controlar o aquecimento (tempo de funcionamento contínuo em percentagem de um ciclo de 10 minutos).

    Dependendo das fontes de energia disponíveis, irá então escolher o tipo de motor: elétrico, de combustão interna ou pneumático.

    Por fim, deverá selecionar as opções que considere necessárias em função das condições ambientais em que a sua unidade hidráulica irá funcionar. Por exemplo, se esta tiver de operar com temperaturas atmosféricas negativas, é preciso prever um sistema de pré-aquecimento do óleo.

  • Escolher uma unidade hidráulica com que tipo de motor?

    Unidade hidráulica da marca DOA Hydraulic Tools Srl
    Unidade hidráulica da marca DOA Hydraulic Tools Srl

    As unidades hidráulicas estão equipadas com um motor, responsável pelo acionamento da bomba hidráulica. Na maioria dos casos, é um motor elétrico ou de combustão interna, mas também existem unidades com motor pneumático ou hidráulico, que permitem obter um circuito hidráulico com mais pressão a partir de um circuito já existente.

    Motor elétrico: as unidades hidráulicas podem ter motor elétrico de corrente alternada (AC) ou de corrente contínua (DC). Os motores de corrente contínua são mais comuns em unidades hidráulicas montadas em veículos (por exemplo, em veículos comerciais ou em empilhadores) e são alimentados por uma bateria, ao passo que os motores de corrente alternada são mais utilizados em unidades hidráulicas concebidas para oficinas e fábricas.

    Motor de combustão interna: se procura um equipamento para uso em espaços exteriores e não dispuser de uma fonte de energia elétrica, poderá optar por uma unidade hidráulica com motor a gasolina, a diesel ou a gás. No mercado, estão disponíveis motores de combustão capazes de atender às mais diversas exigências no que toca à potência. Por exemplo, um motor monocilíndrico a gasolina produz uma potência a partir de 4 cv (cerca de 3 kW), mas também há motores a diesel e a gás com mais de 100 cv (cerca de 73 kW).

    Motor pneumático: se tiver à sua disposição um circuito pneumático, poderá optar por uma unidade hidráulica com motor pneumático e obter uma relação de pressão que pode ir até 400:1. É uma solução a considerar se deseja adquirir, por exemplo, uma unidade hidráulica adequada ao funcionamento em atmosferas potencialmente explosivas.

  • Escolher uma unidade hidráulica de que tamanho?

    Unidade hidráulica da marca DOA Hydraulic Tools
    Unidade hidráulica da marca DOA Hydraulic Tools

    As unidades hidráulicas são classificadas pela maioria dos fabricantes em três categorias principais:

    • Unidades hidráulicas compactas, ou microunidades hidráulicas: com um caudal máximo de 5 l/min (litros por minuto) e uma pressão máxima que pode ir até 250 bar, são concebidas para montagem em pequenos equipamentos motorizados. Em geral, possuem um motor elétrico de corrente contínua de 800 watts no máximo.
    • Miniunidades hidráulicas: têm geralmente um caudal máximo de 30 l/min e uma pressão máxima de 250 a 350 bar. Podem ser estacionárias ou móveis, tendo, neste último caso, uma estrutura com rodas. Normalmente, estão equipadas com um motor elétrico monofásico de 5,5 kW.
    • Unidades hidráulicas padronizadas: apresentam um caudal máximo de até 100 l/min e uma pressão máxima que pode chegar aos 4 500 bar no caso de alguns modelos, embora a maioria esteja limitada a pressões de trabalho entre 250 e 700 bar, suficientes para suprir as necessidades da maior parte das aplicações. Há modelos móveis, dotados de rodas, modelos transportáveis, concebidos para serem movimentados com uma transpaleteira, e outros de maiores dimensões, que são estacionários. As unidades hidráulicas mais potentes têm geralmente um motor a diesel.
  • Quais as aplicações das unidades hidráulicas?

    As unidades de potência hidráulica estão na base de todos os sistemas e circuitos hidráulicos. Podem, por exemplo, ser utilizadas em todas as aplicações que exijam elevação sistemática de cargas pesadas ou a utilização repetida de uma força potente e direcional, ou ainda, de um modo geral, com quaisquer máquinas equipadas com um cilindro, tais como:

    • elevadores de colunas
    • compactadores de resíduos
    • equipamentos pantográficos de elevação
    • portas de segurança
    • escavadoras montadas em trator
    • empilhadores
    • monta-cargas
    • plataformas elevatórias
    • gruas florestais
  • Que outras características ter em conta?

    A fim de otimizar o desempenho da unidade hidráulica e prolongar a sua vida útil, é indispensável assegurar o arrefecimento do óleo. Por exemplo, é possível instalar um permutador de calor de ar-óleo perto da unidade de filtragem, a fim de manter o óleo dentro da faixa de temperatura de trabalho prevista para a unidade.

    Em certos casos, poderá ser necessário aquecer o óleo, em particular para o arranque da unidade hidráulica.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Guias relacionados
Nenhum comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *