Que painel PC escolher?

Os painéis PC aliam o melhor dos computadores industriais convencionais a práticos monitores táteis. Trata-se da versão industrial dos computadores all-in-one, ou tudo-em-um: são fabricados com componentes fiáveis e oferecem uma grande economia de espaço. Os painéis PC tiram partido dos mais recentes avanços tecnológicos na área dos computadores pessoais, sendo cada vez mais potentes, mais conectados e mais resistentes a condições ambientais severas. Entre os modelos mais modernos, existem diferentes opções em termos de configuração, de funcionamento e de montagem. São, portanto, adequados a quase todas as aplicações industriais.

Painel PC: ver produtos

  • Como escolher um painel PC?

    Painel PC da marca Winmate
    Painel PC da marca Winmate

    Para escolher um painel PC industrial adequado às suas necessidades, deve antes de mais definir o uso previsto e as condições ambientais em que será utilizado, que vão ditar as características do equipamento, a saber:

    • Tamanho (a partir de 3,5”, ou seja, cerca de 9 cm)
    • Formato do ecrã
    • Resolução do ecrã
    • Luminosidade (brilho) e eventual escolha de um ecrã com retroiluminação
    • Tecnologia tátil (ecrã resistivo ou capacitivo)
    • Robustez do ecrã. Geralmente, divide-se em três níveis: semirrobusto, robusto e utrarrobusto. O nível de robustez corresponde à capacidade de resistência a quedas, vibrações, temperaturas extremas, etc.
    • Integração e montagem

    Há outras características a ter em conta aquando da escolha de um painel PC, dependendo dos requisitos da aplicação prevista e do desempenho pretendido:

    • Tipo de processador
    • Memória
    • Armazenamento
    • Portas e slots de extensão (saídas de vídeo adicionais, por exemplo)
  • Escolher um painel PC com que tipo de ecrã?

    O ecrã tátil combina as funções de display (ecrã) e as de um dispositivo apontador (rato). Existem dois tipos de tecnologia usada em ecrãs táteis:

    • Tecnologia resistiva:

    Estas superfícies são formadas por duas camadas condutoras separadas por uma camada isolante. Quando o utilizador aplica pressão no ecrã, as duas películas condutoras entram em contacto, permitindo a passagem de corrente elétrica entre elas nesse ponto. O sistema vai, então, detetar uma variação da resistividade nas camadas condutoras e calcular as coordenadas do toque no ecrã. Os ecrãs resistivos respondem a todas as formas de pressão: com caneta stylus, com dedo (com ou sem luvas), com unha, etc. Apresentam resistência à água, à gordura e a poeiras.

    Comparados com os ecrãs capacitivos, são mais precisos, especialmente quando se usa uma caneta stylus, e o custo de fabrico é muito menor. Por outro lado, são mais vulneráveis a riscos e, de um modo geral, a quaisquer danos causados por objetos pontiagudos. Têm também um tempo de resposta mais longo e que tende a aumentar com o uso. Por último, os ecrãs resistivos são menos transparentes, o que significa uma perda de 20 a 25% da luminosidade do ecrã e, sendo compostos por várias camadas, podem gerar reflexos indesejados.

    • Tecnologia capacitiva:

    Esta tecnologia consiste numa camada que cobre a placa de vidro do ecrã tátil e que acumula cargas elétricas. Quando o utilizador pressiona essa película com o dedo, dá-se uma transferência de carga para o dedo, criando uma lacuna mensurável (o campo eletrostático é interrompido) nesse ponto da camada. Os sensores determinam, então, as coordenadas do ponto de contacto. Esta tecnologia não é sensível ao toque com luvas.
    Se pretender um ecrã multitoque, deverá optar pela tecnologia capacitiva projetada. Como esta apresenta maior sensibilidade ao toque, funciona mesmo com ecrãs mais espessos. Como tal, é possível proteger a superfície tátil, cobrindo-a com uma película de vidro rígida altamente resistente. Os ecrãs táteis capacitivos têm uma transparência superior a 90%, oferecendo melhores níveis de luminosidade.

    Ecrãs resistivos Ecrãs capacitivos
    Vantagens
    • sensíveis a todo o tipo de toque
    • resistentes à água, à gordura e a poeiras
    • precisão
    • preço
    • resistentes a condições ambientais severas
    • melhor luminosidade
    • mais sensíveis, maior rapidez de resposta
    • mais adequados ao uso multitoque (tecnologia capacitiva projetada)
    • mais robustos, podem ser protegidos com uma película rígida de vidro (tecnologia capacitiva projetada)
    Desvantagens
    • menos resistentes a riscos e a outros tipos de deterioração
    • tempo de resposta mais longo
    • perda de 20 a 25% da luminosidade do ecrã
    • podem provocar reflexos indesejados
    • não detetam toques feitos com luvas
    • tecnologia de custo mais elevado
    • sensíveis à humidade

    Os ecrãs táteis multitoque, ou ecrãs multi-touch, permitem aos utilizadores aplicar vários pontos de pressão em simultâneo no ecrã (com vários dedos), com vista a realizar determinadas ações. As mais correntes são as ações de zoom e de rotação, mas o multitoque permite igualmente passar de uma página a outra, por exemplo, deslizando simplesmente os dedos sobre o ecrã. É uma forma de interação muito intuitiva. Uma outra vantagem do multi-touch é que a possibilidade de realizar gestos com ambas as mãos no contexto de operações delicadas ou potencialmente perigosas ajuda grandemente a evitar erros involuntários do operador.

    Devido à interatividade do ecrã multitoque, esta é uma tecnologia frequentemente utilizada para fins de formação profissional ou de trabalho colaborativo. No entanto, antes de optar por este tipo de tecnologia, convém verificar se é suportada pelo seu software HMI (Human-Machine Interface).

  • Quais os tipos de montagem e de integração possíveis?

    PC para montagem em rack da marca KONTRON
    PC para montagem em rack da marca KONTRON

    Existem várias opções de montagem, o que torna possível o uso de painéis PC em diversos ambientes e aplicações.

    É importante definir como pretende integrá-lo nos seus equipamentos de trabalho (veículos, robôs, etc.) ou mobiliário (armário técnico, quiosque multimédia, etc.). Pode escolher entre:

    • um painel PC para montagem em rack (com moldura para montagem em rack, estrutura metálica, tipo servidor)
    • um painel PC encastrável com moldura para montagem frontal (panel mount)
    • um painel PC com caixa inteiramente em aço ou em inox, modelo de secretária (desktop) ou VESA (montagem em braço, suporte ou base)
  • Quais as aplicações dos painéis PC industriais?

    Painel PC da marca Winmate
    Painel PC da marca Winmate

    Os painéis PC industriais têm múltiplas aplicações enquanto interface homem-máquina (HMI), nomeadamente no âmbito da automação industrial, em máquinas de venda automática e/ou de pagamento (display dinâmico, por exemplo) e em todas as áreas e atividades em que seja necessária a interação entre o operador e a máquina.

  • Arrefecimento com ventilação (ativo) ou sem ventilação (fanless)?

    A decisão de escolher um painel PC com ou sem ventilação depende principalmente da quantidade de poeiras e de outras sujidades presentes no ambiente de trabalho.

    No painel PC sem ventilador, também conhecido como “fanless”, o calor é dissipado por condução. Sendo totalmente estanque, o painel PC sem ventilação é ideal para ambientes sujos. A ausência de saídas de ar neste tipo de equipamentos impede a entrada de poeiras e de outras sujidades. Além disso, pode ser instalado diretamente nas portas ou no interior de armários e quadros elétricos, por exemplo.

    Contudo, os sistemas de arrefecimento sem ventilação dissipam menos calor do que os sistemas convencionais com ventilação. Por conseguinte, são menos apropriados para aplicações com elevado consumo de energia.

    Vantagens dos modelos sem ventilação

    • arrefecimento por condução térmica
    • totalmente estanques
    • resistentes a sujidades
  • Quais os tipos e graus de proteção?

    Em seguida, encontrará alguns dos tipos e graus de proteção aplicáveis aos painéis PC, consoante o uso previsto para o equipamento que pretende adquirir:

    • Classificação IPxx: deve ter uma ideia precisa das condições ambientais em que o equipamento será utilizado, de modo a selecionar o grau IP (índice de proteção) adequado contra a entrada de corpos estranhos. O primeiro dígito indica o nível de proteção contra partículas sólidas e o segundo o nível de proteção contra água e/ou outros líquidos. Geralmente, os painéis PC industriais têm proteção  IP65 ou IP67 (NEMA 4 ou NEMA 6).
    • Classificação IKxx: o índice IK diz respeito ao grau de proteção contra impactos mecânicos externos, expressos em joules. Este índice é composto por um número de dois dígitos que indica a equivalência a um impacto com determinadas características. Por exemplo: xx=01 => equipamento protegido contra impactos até 0,15 joule (equivalentes à queda de uma massa de 150 g de 10 cm de altura).
    • Diretivas ATEX: as diretivas ATEX dizem respeito à proteção das pessoas que trabalham em locais com risco de formação de atmosferas explosivas.
    • A MIL-STD-810G/F é uma norma norte-americana que indica a robustez de um dispositivo. Inicialmente elaborada para o exército dos EUA, é agora utilizada no domínio comercial para indicar a adequação do produto às condições ambientais.
Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *