The online industrial exhibition

Que fresadora escolher?

A fresadora convencional é uma máquina que permite realizar a maquinagem (usinagem) de todo o tipo de peças. O avanço da mesa é controlado manualmente pelo operador.

Se procura uma máquina-ferramenta para a produção de peças individuais ou de pequenas séries, ou ainda para corrigir peças, estas fresadoras são uma boa opção. Trata-se de máquinas muito económicas, quando comparadas com as fresadoras CNC (com controlo numérico).

Para a montagem das fresas e de outras ferramentas na máquina, existem diferentes tipos de dispositivos de fixação, chamados de cones porta-ferramentas. Estes poderão ter uma conicidade mais ou menos acentuada, o que ditará a escolha das ferramentas compatíveis.

As fresadoras CNC e os centros de maquinagem são abordados em guias de compras específicos.

Fresadoras: ver produtos

  • Como escolher uma fresadora?

    Fresadora da marca SPINNER
    Fresadora da marca SPINNER

    Em primeiro lugar, é necessário definir o número de eixos necessários ao uso previsto. A maioria das fresadoras têm três eixos: um eixo vertical denominado eixo Z, um eixo longitudinal denominado eixo X e um eixo transversal denominado eixo Y.

    Existem três categorias principais de fresadoras :

    • As fresadoras verticais: possuem um cabeçote com eixo-árvore vertical, sendo as ferramentas fixadas perpendicularmente à mesa.
    • As fresadoras horizontais: possuem um cabeçote com eixo-árvore horizontal, sendo as ferramentas fixadas paralelamente à mesa.
    • As fresadoras universais: possuem um cabeçote articulado.

    Há, também, que escolher a potência da máquina de fresar consoante os materiais a maquinar, pois a fresadora não será submetida aos mesmos esforços se maquinar peças em aço, em alumínio ou em PVC. É igualmente necessário ter em conta a profundidade de corte, ou seja, a profundidade de penetração da fresa na peça de trabalho. Se escolher uma fresadora de baixa potência, poderá ter de efetuar várias passagens para realizar uma operação de maquinagem que poderia ter sido efetuada de uma só vez com uma fresadora mais potente.

    Deve também escolher a sua fresadora tendo em conta as dimensões das peças a trabalhar e a amplitude de movimentos necessária para realizar todas as operações de maquinagem. A capacidade da fresadora no que diz respeito às dimensões das peças de trabalho corresponde à amplitude de movimento de cada eixo, isto é, aos cursos X, Y e Z da máquina.

    Critérios de escolha

    • número de eixos
    • orientação do eixo-árvore
    • potência
    • cursos X, Y e Z
  • Qual o número de eixos necessário?

    Fresadora da marca Huracan Maquinarias
    Fresadora da marca Huracan Maquinarias

    As fresadoras estão geralmente equipadas com três eixos: um eixo vertical, que permite elevar a mesa em direção à fresa (no caso da fresadora vertical) e dois eixos horizontais, que permitem o movimento longitudinal e transversal da mesa.

    Existem, no entanto, fresadoras de 4 e 5 eixos. Nas fresadoras de quatro eixos, o quarto eixo permite a rotação da mesa de modo a fresar a peça de diferentes ângulos, sem ser necessário reposicioná-la manualmente.

    As fresadoras de cinco eixos possuem um eixo adicional para rotação do eixo-árvore, tornando possível ajustar o ângulo de ataque da fresa.

  • Fresadora vertical ou horizontal?

    Fresadora horizontal da marca Knuth
    Fresadora horizontal da marca Knuth

    A fresadora é dita vertical quando o eixo-árvore é perpendicular à mesa de trabalho. A mesa pode deslocar-se na vertical para levar a peça de trabalho até à ferramenta em rotação. É possível fixar outras ferramentas na fresadora vertical, como por exemplo uma broca para operações de perfuração, um alargador para dimensionar furos com precisão ou um macho para abrir roscas.

    A fresadora é dita horizontal quando o eixo-árvore é paralelo à mesa de trabalho. Opta-se por este tipo de fresagem nomeadamente para abrir múltiplas ranhuras em simultâneo, uma vez que admite o funcionamento de várias fresas em paralelo. As fresadoras horizontais proporcionam um melhor escoamento dos cavacos do que as fresadoras verticais.

  • Que outras características ter em conta na escolha de uma fresadora?

    Visualizador digital de cotas (DRO) da marca Knuth
    Visualizador digital de cotas (DRO) da marca Knuth

    Nas fresadoras convencionais, o avanço da mesa de trabalho efetua-se girando uma manivela ligada a um nónio (régua graduada), para assim controlar a velocidade e a amplitude do movimento de avanço. O nónio pode ser substituído por um visualizador digital de cotas, também chamado DRO (Digital ReadOut). O DRO é fornecido com certos modelos de fresadoras, mas também é possível adquiri-lo separadamente e adaptá-lo à máquina. Este dispositivo vem acompanhado de sensores lineares que permitem medir o deslocamento da mesa.

    As chamadas fresadoras automáticas executam o avanço automático da mesa em, pelo menos, um dos eixos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Guias relacionados
Nenhum comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *