Que computador industrial escolher?

Os computadores industriais são utilizados principalmente para controlo de processos industriais e/ou aquisição de dados. Apresentam diferenças em relação aos PC comuns em termos de fiabilidade, de compatibilidade, de opções de expansão, de robustez e de durabilidade.

Os painéis PC, os computadores portáteis e os tablets são abordados em guias de compras específicos.

Computadores industriais: ver produtos

  • Como escolher um computador industrial?

    Ao escolher um computador industrial, deverá ter uma ideia precisa do uso e do local de instalação previstos para o equipamento. Com base nestes dois critérios, poderá tomar uma decisão quanto à configuração e ao tipo de montagem do PC que procura (compacto, para montagem em rack, etc.), às características técnicas que considere fundamentais e aos periféricos a integrar (ecrã tátil, disco rígido, etc.). Antes de mais, é necessário conhecer bem o ambiente  em que o equipamento irá funcionar. É húmido? Frio ou muito quente? Poeirento?

  • O que distingue os computadores industriais?

    Computador industrial da marca Advantech
    Computador industrial da marca Advantech

    Um computador industrial possui características bastante diferentes daquelas que encontramos no computador de casa ou do escritório, em particular as seguintes:

    • Temperatura: os PC comuns trabalham normalmente a 35°C, enquanto os PC industriais funcionam corretamente a temperaturas até 85°C. Alguns modelos extremamente robustos e personalizados são capazes de operar em condições a partir dos -70°C.
    • Choques e vibrações: os computadores industriais estão muito mais sujeitos a choques e a vibrações. Como tal, muitos dos seus componentes, incluindo os discos rígidos, as várias placas e os leitores ópticos, são montados em amortecedores que os protegem dos impactos e das vibrações.
    • Poeira: a acumulação de poeira num PC pode levar ao sobreaquecimento e provocar falhas no funcionamento do sistema. Os computadores industriais com um ou mais ventiladores estão equipados com filtros que evitam a entrada de poeiras. Embora haja cada vez mais PC industriais sem ventilação, os também chamados PC fanless, para ambientes com elevada concentração de poeiras, recomenda-se vivamente a escolha de um PC equipado com sistema de ventilação.
    • Humidade: os computadores industriais são concebidos para ter maior resistência à humidade.
    • Fonte de alimentação: como nas fábricas são comuns os problemas de tensão, os PC industriais vêm equipados com fontes de alimentação estabilizadas, que fornecem tensões DC reguláveis.
    • Modularidade: os computadores industriais oferecem um grande leque de opções de expansão, o que torna possível aumentar mais tarde o espaço de armazenamento, adicionar placas, etc. Esta modularidade facilita a adaptação contínua do computador à evolução das necessidades da aplicação, permitindo manter o mesmo equipamento por mais tempo.
    • Vida útil: a vida útil de um computador industrial é, em média, de 7 anos. Os fabricantes de PC industriais garantem a disponibilização de componentes de reposição no mercado por um período de tempo maior, prolongando a possibilidade de reparar os equipamentos.
  • Qual o tipo de computador industrial mais indicado?

    Computador embutido da marca Contec
    Computador embutido da marca Contec
    • Computador embutido (embedded PC): também chamado de computador embarcado, incorporado ou integrado, executa tarefas específicas e pré-definidas ao serviço do sistema em que está integrado, seja ele um dispositivo, um sistema inteligente ou uma instalação de maiores dimensões. Estes computadores existem em inúmeras configurações e tamanhos, indo desde os pequenos dispositivos dos smartphones até às soluções all-in-one que gerem as grandes máquinas de terraplanagem e equipamentos militares. Os PC embutidos também desempenham um papel fundamental na Internet das Coisas (IoT), permitindo a ligação entre máquinas, pessoas, lugares e objetos.
    • Painel PC: computador industrial com monitor integrado.
    • Box PC: de aparência semelhante à de um computador de secretária convencional, mas projetado para aplicações industriais. É composto por um chassi robusto, sistema de filtração, etc.
    • PC all-in-one (tudo-em-um): agrupa todos os elementos – ecrã, torre, teclado e rato – numa mesma caixa.
    • Servidor: computador potente, geralmente montado em rack num armário bastidor. Os servidores fornecem diferentes serviços, ou seja, desempenham diversas funções, tais como a partilha de dados ou de recursos entre vários clientes e a realização de cálculos.
  • Quais as características técnicas a ter em conta?

    Placa-mãe da marca AAEON
    Placa-mãe da marca AAEON

    Tal como acontece com os computadores não industriais, também aqui a oferta é muito variada e a sua escolha vai depender essencialmente do nível de desempenho que pretende para o seu PC:

    • Tipo de processador: este é o primeiro critério a considerar quando se decide adquirir um PC industrial. Também chamado de CPU (Unidade de Processamento Central), o processador executa as instruções de um programa de computador em código-máquina. A escolha do processador dependerá da capacidade de computação exigida pela sua aplicação. Para usos simples, como a aquisição de dados, não necessita de uma CPU de alto desempenho. Já para cálculos complexos em CAD/CAM ou para aplicações multitarefas, vai precisar de um processador mais potente. O custo e o consumo de energia são critérios a ter também em conta.
    • Memória: a RAM, ou memória de acesso aleatório, permite enviar rapidamente dados ao processador. A memória RAM escolhida vai condicionar a velocidade do PC.
    • Armazenamento: os dados podem ser armazenados num disco rígido HHD, num disco SSD ou recorrendo ao armazenamento externo (num disco rígido externo, numa pen drive, na Nuvem, etc.).
    • Portas e slots de expansão: são as entradas e saídas do PC para outros equipamentos, como a saída para ligar o monitor, a saída de vídeo, etc.
    • Sistema Operativo (OS): Windows, Linux, etc. O sistema operativo (ou operacional) tem que ser compatível com os equipamentos e sistemas já existentes.

    Características

    • Tipo de processador
    • Memória
    • Armazenamento
    • Portas e slots de expansão
  • Que tipo de disco de armazenamento escolher: HDD ou SSD?

    HDD da marca Toshiba
    HDD da marca Toshiba

    O HDD (Hard Disk Drive) é o disco rígido clássico. O SSD (Solid State Drive) é mais recente. O SSD caracteriza-se por ser mais pequeno, mais rápido, mais silencioso, e ainda por ter maior durabilidade. Também consome menos energia e não é sensível às vibrações nem aos campos magnéticos. Além disso, com um SSD, o tempo de acesso é menor e há menos latência. Porém, os SSD são cerca de três a cinco vezes mais caros dos que os HDD.

    Quando optar por um HDD:

    • Quando for necessária uma grande capacidade de armazenamento
    • Se o baixo custo for uma prioridade
    • Para um número muito elevado de operações de leitura e de escrita

    Quando optar por um SSD:

    • Para acelerar o arranque do computador e dos programas
    • Para agilizar o acesso aos ficheiros com que mais trabalha: fotos, áudio e vídeo

    Existem igualmente:

    • Servidores de armazenamento: são servidores de ficheiros autónomos, ligados a uma rede cuja principal função é o armazenamento centralizado de dados para clientes.
    • A Nuvem (ou Cloud): os dados são armazenados remotamente; como tal, o utilizador pode aceder a esses dados a partir de qualquer local, através da Internet.

    Tipos de armazenamento

    • HDD
    • SDD
    • Servidores de armazenamento
    • Nuvem (Cloud)
  • Quais as principais normas aplicáveis aos computadores robustos?

    Computador industrial robusto da marca Kontron
    Computador industrial robusto da marca Kontron

    Há várias normas e classificações de proteção para computadores. Apresentamos algumas que poderão aplicar-se ao seu PC, dependendo das condições de uso previstas:

    • Classificação IPxx: deve ter uma ideia precisa das condições ambientais em que o equipamento será utilizado, de modo a selecionar o grau IP (índice de proteção) adequado contra a entrada de corpos estranhos. O primeiro dígito indica o nível de proteção contra partículas sólidas e o segundo o nível de proteção contra água e/ou outros líquidos. Geralmente, os computadores industriais têm proteção IP65 ou IP67.
    • Diretivas ATEX: estas diretivas dizem respeito à proteção das pessoas que trabalham em locais onde haja risco de formação de atmosferas explosivas. Os computadores industriais que cumprem os requisitos ATEX podem ser usados em áreas que comportem riscos de explosão.
    • MIL-STDD-810: norma militar que estabelece um conjunto de testes destinados a avaliar se o equipamento é adequado para operações militares. É frequentemente utilizada como referência na indústria dos computadores portáteis pessoais.
  • Que outros critérios ter em conta na escolha de um computador industrial?

    Os ventiladores são responsáveis por muitos dos problemas de lentidão e de manutenção do seu equipamento informático.

    Trata-se de um dos componentes mais frágeis de um PC. É rapidamente danificado por poeiras e óleos, o que pode provocar o sobreaquecimento do computador. Os avanços tecnológicos na área da refrigeração tornaram possível a fabricação de computadores sem ventilação, também chamados computadores fanless. Estes podem trazer-lhe vantagens em termos de fiabilidade do equipamento e de redução dos custos de manutenção.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *