The online industrial exhibition

Que máquina de cintar escolher?

As máquinas de cintar são equipamentos fixos ou portáteis que servem para a cintagem de cargas, ou seja, para colocar duas ou mais fitas plásticas ou metálicas em volta da carga, a fim de a estabilizar e proteger durante o transporte. São igualmente conhecidas por máquinas de arquear, arqueadoras e cintadoras.

Máquinas de cintar: ver produtos

  • Como escolher uma máquina de cintar?

    A cintagem é uma excelente solução para estabilizar e proteger as mercadorias durante o transporte e o armazenamento, sendo adequada para quase todo o tipo de cargas, das mais frágeis às mais volumosas, em embalagens de cartão ou de outro tipo. Estas máquinas destinam-se principalmente à cintagem de paletes e ao agrupamento de produtos em fardos com vista a facilitar o seu transporte.

    Existem três tipos de máquinas de cintar: automáticas, semiautomáticas e manuais. Para linhas de embalamento de cargas volumosas, as máquinas de cintar automáticas e semiautomáticas são as mais indicadas. Tornam o processo consideravelmente mais rápido, pois esticam e selam as fitas de forma automática.

    Relativamente às configurações existentes, poderá optar por um equipamento estacionário, a saber, uma máquina de arco ou de mesa, ou então por uma ferramenta de cintar portátil, como o esticador de fita manual ou eléctrico.

    Tipos de máquinas de cintar

    • manuais
    • semiautomáticas
    • automáticas
  • Quando optar por uma máquina de cintar manual?

    Esticador de fitas de cintar da marca Itatools
    Esticador de fitas de cintar da marca Itatools

    As máquinas de cintar manuais e as ferramentas de cintar portáteis são adequadas para uma grande variedade de tipos de embalagens. Como são móveis, podem utilizar-se na cintagem vertical e horizontal e são bastante versáteis.

    Adequada para pequenas empresas onde a velocidade de cintagem necessária seja inferior a 50 ciclos por hora, a máquina de cintar manual permite realizar esta tarefa num posto fixo ou itinerante. Além disso, não representa um grande investimento. É uma boa opção para a cintagem de cargas paletizadas a baixa velocidade.

  • Quando optar por uma máquina de cintar automática?

    Máquina de cintar automática da marca PW LENZEN
    Máquina de cintar automática da marca PW LENZEN

    As máquinas de cintar totalmente automáticas  detetam as embalagens na esteira transportadora da linha de embalamento e iniciam a operação de cintagem. A vantagem destas máquinas é que não precisam de operador. Têm uma produtividade máxima de 60 cintagens por minuto. Devem ser devidamente dimensionadas, nomeadamente porque se trata de equipamentos de custo elevado, cujo preço varia em função das características e do tamanho da máquina.

    A máquina de cintar automática é fácil de usar porque, para cintar os produtos, basta colocá-los na bancada, sob o arco, e pressionar um pedal ou um botão.

  • Máquina de cintar de arco ou de mesa?

    Máquina de cintar de mesa da marca Ferplast
    Máquina de cintar de mesa da marca Ferplast

    As  máquinas de cintar com arco podem ser automáticas ou semiautomáticas. São muito mais rápidas que as máquinas de cintar de mesa e menos dependentes da intervenção de um operador, mas também são mais caras.

    Se desejar adquirir uma máquina de arco automática, é essencial conhecer o tamanho máximo das embalagens a serem cintadas, a fim de escolher um arco de tamanho apropriado. Os dois tamanhos normalizados que existem são 850 mm de largura por 650 mm de altura e 650 mm de largura por 500 mm de altura, medidas correspondentes ao interior dos arcos. Deverá ainda determinar a velocidade de cintagem de que necessita, para decidir se uma máquina de cintar de velocidade intermédia será suficiente ou se precisa de um equipamento mais produtivo, como as máquinas de cintar de alta velocidade.

    As máquinas de cintar de mesa são máquinas semiautomáticas que necessitam de mais intervenção por parte do operador, que deve posicionar a embalagem, pressionar o botão para dar início à cintagem e retirar o produto da mesa no final do ciclo. São máquinas de nível básico para aplicações que requeiram baixo volume de produção. Normalmente têm um tamanho equivalente ao de uma pequena secretária. O operador pega na ponta da fita fornecida pela máquina, passa a fita em volta da embalagem e insere a ponta manualmente na área de cintagem e selagem. A máquina estica automaticamente a fita, de acordo com o nível de tensionamento pré-definido, solda as pontas e lança a fita, com o comprimento previamente definido, necessária ao ciclo seguinte. As máquinas de cintar de mesa têm um custo relativamente baixo e são muito versáteis, podendo ser utilizadas tanto em aplicações com baixo volume de trabalho como para operações de cintagem pontuais.

    A grande vantagem destas máquinas de arquear é a irrelevância do tamanho da embalagem. Basta que esta meça 10 cm de largura para cobrir totalmente a lâmina de soldadura (selagem) a quente. Como não possuem um arco, não há limite de tamanho máximo para as embalagens a cintar. O ciclo de cintagem é muito curto, de cerca de 2,5 segundos. Contudo, a máquina de cintar de mesa apresenta uma desvantagem: o operador deve intervir para pegar na fita que sai da mesa e voltar a introduzi-la na máquina para que um novo ciclo de cintagem possa começar. Portanto, esta arqueadora é sobretudo aconselhada para volumes de trabalho baixos a médios.

  • Que tipo de fita utilizar?

    Fita de cintar da marca Cyklop
    Fita de cintar da marca Cyklop

    Há diferentes tipos de fitas de cintar, também chamadas de cintas e fitas de arquear, disponíveis no mercado. Estes são os factores que irão pesar na sua escolha:

    • aplicações e uso previsto
    • peso e tipo da carga (estática ou dinâmica)
    • condições meteorológicas a que as embalagens cintadas deverão resistir
    • cintagem manual ou automática

    Em seguida, apresentamos as fitas de cintar mais utilizadas:

    • Fita de cintar em polipropileno

    Muito económica, a fita de polipropileno (PP) é ideal para cintar embalagens ou cargas paletizadas relativamente leves (350 kg no máximo). A sua principal vantagem é ser flexível e, portanto, fácil de manusear. Também é muito resistente à ferrugem e às variações de temperatura. Pode ser usada para acondicionar produtos frágeis, para impedir o roubo de produtos valiosos ou ainda para o armazenamento de mercadorias a curto prazo. O operador coloca a fita manualmente, com o auxílio de um esticador elétrico de fita ou de outra ferramenta de cintar.

    • Fita de cintar em poliéster extrudado

    A fita de poliéster (PET) é perfeita para cintar cargas relativamente pesadas (até 550 kg ou mesmo 1 000 kg, consoante o modelo) ou cargas compressíveis como a madeira, o papelão e certos materiais de construção. Graças à sua elevada resistência e flexibilidade, protege eficazmente os produtos embalados de vibrações e de pequenos choques que ocorram durante o transporte. Além disso, a cinta de poliéster extrudado proporciona um manuseamento fácil e seguro. É resistente à humidade, aos raios UV e a temperaturas até 80°C. Não enferruja nem se deforma. Pode ser usada para o armazenamento de mercadorias a longo prazo. Estas cintas são colocadas manualmente, com um esticador elétrico ou com uma ferramenta pneumática.

    • Fita de cintar metálica

    Entre as fitas de cintagem mais resistentes encontra-se a cinta metálica, ideal para amarrar cargas pesadas e rígidas com arestas afiadas ou ásperas, como o ferro e o betão, que não são suscetíveis à compressão. Ao contrário de outras cintas de arquear, a fita de metal não dobra. Esta fita extremamente resistente é adequada para cargas muito pesadas até 2 000 kg e pode ser selada com ou sem uniões.

    • Fita de cintar em poliéster fiado

    Trata-se do material de cintagem mais resistente de todos. A fita de poléster fiado é ideal para prender e selar produtos delicados ou frágeis. Graças ao seu material têxtil leve, é fácil de manusear, não enferruja nem marca as embalagens. Coloca-se, de preferência, à mão com esticadores de fita. Apresenta extrema resistência para cargas até 950 kg e é altamente resistente ao rasgo, o que a torna ideal para cargas pesadas. Além disso, é possível dividi-la no sentido do comprimento e concluir a cintagem com um nó após a selagem, de modo a reforçar a proteção da embalagem.

    Tipo de fita (cinta)

    • de polipropileno
    • de poliéster extrudado
    • de poliéster fiado
    • metálica
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Guias relacionados
Nenhum comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *